terça-feira, 25 de novembro de 2008

HOBBYTEC - NOVA MARCA BRASILEIRA DE FERROMODELISMO


A Hobbytec é uma pequena fabricante de acessórios de ferromodelismo e neste semestre ela teve a grande proeza de lançar a carcaça da locomotiva EMD G-12 em pura escala HO. O único modelo de G-12 feito em plástico é produzido pela Frateschi, mas pela idade do molde que data dos anos 70 quando devido às restrições de importação, a Frateschi teve de usar motor maior, isso obrigou a companhia a fazê-la na escala OO (1/64), isso deixou o modelo desproporcionado com a escala proposta, a HO (1/87). Como a Frateschi não se interessou em fazer um molde novo para produzir a G-12 em escala HO, a Hobbytec viu a oportunidade de lançar apenas o corpo dessa locomotiva que é famosa no mundo todo, desde as ferrovias de bitola estreita da Canadian National (CN) às longínquas ferrovias Australianas e Neo-zelandesas. O corpo é feito de resina e se acopla à mecânica da G-12 produzida pela Frateschi que roda nas ferrovias da América Latina Logística (ALL).


O corpo é bem detalhado, um dos detalhes que mais chamam atenção é a cabine que tem chapas de acrílico que imitam vidro, e essas chapas estão bem próximas da superfície externa da cabine. O produto também tem os handrails superiores detalhados e das extremidades com muita finesa bem como os grab irons que são os apoiadores para se escalar o corpo da locomotiva. As escadas estão bem detalhadas e os pilots ou limpa-trilhos são inteirissos como no protótipo, havendo apenas espaço para passar o braço do engate. Os pilots vêm equipados com alavancas de desengate, famosas cut-lever. Cada unidade é oferecida sob encomenda porque é um produto artesanal feito de acordo com as necessidades do ferromodelista. Uma dica interessante, quem puder instalar uma mecânica de GP-7 nela, melhor, as rodas do chassis da Frateschi deixa-a ainda um pouco alta. Se for possível instalar rodas de C30-7 nela, então o modelista terá uma opção de motorização mais barata, embora o conjunto Athearn vem pronto para DCC.

SLUG M1 da A.L.L.
Mas a iniciativa da Hobbytec não fica somente na manufaturação do corpo da EMD G-12, ela vai além, e oferece a linda Slug da ALL que foi feita sobre locomotivas G-12 desativadas. Essa slug da G-12 que se chama M1, é de fato uma modificação da G-12 da Frateschi. O funcionamento da slug apóia os trens pesados no mesmo jeito que o protótipo slug da ALL faz. A Hobbytec afirma que esta produção é limitada em 10 unidades... Dez unidades do mesmo número? Isso não foi confirmado, mas espero que sim, porque investir no ferramental para fazer essa locomotiva sem cabine, não é algo tão barato. Espero e penso que você leitor também espera que a Hobbytec continue a fazer a slug M1 da ALL em várias quantidades com novos números para reproduzir os protótipos dessa grande ferrovia. Ou virá uma slug totalmente baseada na G-12 original da Hobbytec? Dedos cruzados!!!!!!!!!!!!!

Foto ilustra a slug M1 acoplada a duas locomotivas G22U da Frateschi


Um detalhe que representa o alto nível da mentalidade da Hobbytec é a embalagem dos seus produtos que é de fato para "inglês ver", ... e "babar"! O estilo da caixa lembra o padrão inglês e americano dos anos 70 de ilustrar o produto, um estilo que lembra a infância de muitos modelistas que hoje têm 30-40 anos. A diagramação dos tipos e das fotos dão uma sensação gostosa ao olhar, lembra as brincadeiras de presente do "Papai Noel", que na verdade era dado pelos pais ou parentes. Cada unidade custa R$: 150,00. Para converter este valor em qualquer outra moeda, use a página de câmbio do Banco Central.
A Hobbytec também tem uma linha de camiões na escala HO para enriquecer a sua maquete. Os preços estão na faixa de 70 reais, caros. O recomendável seria uma produção em escala maior para que o custo a todos os modelistas fosse diluído na quantidade. A Hobbytec é uma empresa nova e está focada em trazer novidades. Com mais vendas de corpos de locomotivas e kits de slugs, possivelmente ela estará mais competitiva e daí acessível.

O site da Hobbytec é www.hobbytec.com.br. Lá você encontrará outros produtos muito interessantes para decorar a sua maquete com cenários tipicamente brasileiros. Baixe o catálogo Hobbytec aqui.

Prestigie o ferromodelismo brasileiro! Como citado na matéria abaixo, o ferromodelismo brasileiro está crescendo, e a Hobbytec é prova dessa evolução. Que venham novos empreendedores a enriquecer o hobby  ainda suceder com a comercialização dos seus produtos, porque a prosperidade só impulsiona mais coisas boas!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Novidades do Ferromodelismo Brasileiro/Brazilian Model Railroad News!

Text in English below this.

Frateschi, fabricante nacional de ferromodelos e assessórios de ferromodelismo, e a empresa de lojas de brinquedos Zas Tras assinaram acordo de distribuição das caixas básicas Meu Primeiro Trem Elétrico da Frateschi que consistem de um pequeno oval de trilhos, controlador, uma locomotiva e três vagões a quatro vagões (minério EFVM). Essa é a maneira que a Frateschi está buscando para popularizar os trens elétricos como meio de diversão que anda um tanto desconhecido no Brasil após tanto sucesso nos anos 70 e 80! No Mato Grosso do Sul em Campo Grande e Dourados, a Zas Tras inaugurará uma loja em cada. Com o surgimento de novos shopping centers em Campo Grande e o retorno do Trem do Pantanal, a tendência é que o hobby seja mais popularizado no Mato Grosso do Sul.


É importante salientar que até pouco tempo atrás havia poucos encontros de ferromodelismo no Brasil, os mais comuns eram o da Frateschi, o da ABF, o de Belo Horizonte e o encontro da associação de preservação ferroviária do Rio de Janeiro e a Confraria do Trem. Hoje há encontros em Bauru, Paranapiacaba, Jundiaí, e tantos outros. Isso mostra que o hobby está crescendo no Brasil e que é a melhor alternativa para que as pessoas aprendam como funciona o mundo da logística e o mundo da construção das ferrovias bem como a história moderna do Brasil. Se você sabe de alguma iniciativa referente à promoção do hobby no Brasil, envie um e-mail para hobbytrem@gmail.com, se possível com fotos, e publicarei o trabalho a ser realizado. Por último mas não menos, a reação dos empresários brasileiros aos desmandos do governo federal que perdura até hoje, ao buscar novos países para exportar produtos, criar novos produtos e novas maneiras de produção, permitiu que o Brasil incrementasse renda.

A economia estando mais rica, o mercado geral cresce, e as empresas construtoras investem em construção de novos shopping centers ou shopping malls que atraem mais e novas lojas de brinquedos e material de hobby, assim os produtos estando no meio de mais populações, eles têm maior preferência, daí consumo, o que fortalece o hobby porque a Frateschi terá mais capital para investir em inovação.

Frateschi, a Brazilian manufacturer of model railroad rolling-stock and kits, and Zas Tras toy store network firmed contract of distribution of the start set which is named "Meu Primeiro Trem Elétrico" (My First Electric Train) which consists of tracks to assembly a little oval circuit, a bi-volt controller, a locomotive and 3 rail cars or 4 (EFVM ore train set). With such partnership, Frateschi can bring its products to public even farther in the large Brazilian land, this persuasion makes its brand present at the stores of toys that are growing in numbers in Brazil, and this "engraves" the image that small trains can be toys or hobby material for the joy of the kids as well as the whole family in a more sophisticated, smart way but not just focusing in just one class of consumers, but all of them.

It is important to highlight the new events of model railroading in Brazil are coming outin larger number year after year, this is another signal that represents the real growth of this hobby nationwide.
The privatization of railroads called the attention of many people that like trains, but didn't express much interest in them because the former state-owned railroads ever had the same look. With the advent of the private companies, the railroads are receiving refurbished rolling-stocks such as locomotives and freight cars, new passenger trains for metropolitan areas, brand new locomotives and freight cars, and some passenger trains are coming back to the rails with new, colorful liveries. The more beauty from organization, renovation is in some place like a railroad, the more interest will be in such novelty that surrounds the neighborhoods. The reproduction of the renewed and new trains that are became common in the main cities of Brazil in HO scale by Frateschi, causes passion on the ones that love trains and the whole world of railroads as the on ones that want to experiment the taste of challenging their skills to create mini scenarios on train layouts with full functionality of a real scale-sized railroad. The inaugural of new shopping malls in the countryside also boost the sales of Frateschi gradually.

Even though the hobby lost its fame after the years 70-80, the improvement on the local economy in reaction to long-term federal government mismanagement that still perdures, the largest companies of Brazil looked for new ways to export: new markets, new products, new production ways, so these actions led more financial gains to the Brazilian economy, and now this is surging effect on market of toys and hobby products.

Another important fact is the growth of number of events dedicated to the hobby of model railroading. In the past the most famous events happened in São Paulo by ABF (Brazilian Association of Model Railroading), Belo Horizonte by the AMF, in Rio de Janeiro by the local associations, and the annual event of Frateschi. Now we have events in Bauru, Jundiaí, and in the historical town of Paranapiacaba.

Last but not least, the growth in the Brazilian economy encouraged the building companies to build new shopping malls in the main cities of Brazil thus making to surge new toy and hobby stores.